quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

A Oportunidade ou O Golpe - Significados e Instruções para as Cartas de Clow/Sakura



Boa noite, 

Diz que já acabaram as férias de natal...


A Oportunidade ou O Golpe (The Dash)

A Oportunidade ou O Golpe tem como poder interno a capacidade de correr a grande velocidade em pequenas distâncias, podendo transferir esta capacidade para outras pessoas ou cartas. Esta carta tem a aparência física de uma pequena raposa azul, com orelhas muito grandes, fazendo lembrar um feneco. Possui uma marca azul em forma de diamante colocada sobre a sua testa. Esta carta, na sua forma física, é muito tímida e foge rapidamente quando confrontada com uma situação que não deseja, contudo, uma vez ganha a sua confiança, mostra-se muito leal.
NOTA: esta carta teve o seu nome traduzido de forma muito pouco literal e que parece pouco equivalente às propriedades que a carta apresenta na sua forma física, sendo por esse motivo, difícil de descrever em termos simbólicos e literários. Foi o melhor que se arranjou, apesar de eu continuar a achar que está correcto tendo em conta o simbolismo apresentado nas instruções para as carta de clow e até podendo ser estendido ao significado da figura da raposa, quer em termos de simbologia ocidental, quer em termos de simbologia oriental.

De acordo com as instruções que vêm com as cartas de Clow, A Oportunidade ou O Golpe representa a oportunidade ou o poder de poder decidir instantaneamente uma dada situação a nosso favor, significa que a vitória está ao nosso alcance, bastando para isso decidir rapidamente o que fazer. Contudo, devido à elevada pressão que a necessidade/possibilidade de decidir acarreta esta carta representa, no seu reverso, uma constante luta interna.
Esta carta indica-nos que o nosso objectivo está ao nosso alcance, contudo será sempre impossível de alcançar enquanto não houver uma decisão que propicie ao movimento e, consequente, vitória. Uma luta interna entre decisões poderá atrasar ou impedir o sucesso. Este é um momento para não problematizar demasiado sobre prós e contras, seguir o instinto e adiar a gratificação imediata. Após um pouco mais de esforço as recompensas surgirão.
Por outro lado, esta carta adverte que todos os esforços serão em vão se, a meio, se desistir daquele objectivo, por ceder à luta interna e se parar a acção. A sorte inicial proporcionada por esta carta irá desvanecer-se gradualmente se não for aproveitada.




Dentro de um baralho de jogo normal, esta carta é substituída pelo 2 de Paus.

Além da organização correspondente ao baralho de jogo comum, as cartas de Clow/Sakura têm uma organização interna sujeita a 6 elementos tipo que formam o grupo principal: A luz (The Light), A Escuridão/As Trevas (The Dark), O Fogo (The Firey), A Água (The Watery), O Ar (The Windy) e A Terra (The Earthy) – Nota: a tradução para português foi deliberadamente feita para os tipos elementais da espiritualidade ocidental, porque uma tradução mais literal resultaria em cartas com nomes caricatos.

A Oportunidade ou O Golpe encontra-se atribuída à carta O Ar, na sua forma dinâmica, que é aquela que está representada no baralho de Clow, O Vento (The Windy), pois representa movimento ou acção, característica comum às cartas atribuídas a este elemento.

Do pondo de vista simbólico, não consegui encontrar nada que fosse directamente relacionável com a característica de movimento e acção que é primordial nesta carta, por isso, permiti-me discorrer sobre a figura da raposa, que é, afinal, a manifestação física d’A Oportunidade. A raposa representa a intuição num nível básico, primitivo e inconsciente – a astúcia animal. Ora, tendo em conta aquilo que nos é indicado pelas instruções das cartas de clow relativamente à The Dash, o exercício de transposição do símbolo da raposa permite traçar um caminho entre a intuição animal, primitiva e sem justificação lógica, e o momento de sorte que propicia o sucesso, mas apenas se houver acção, e uma acção rápida e intuitiva, que não permitida um debate intelectual interno. Ou seja, A Oportunidade ou O Golpe acaba por fundamentar as suas características simbólicas nas características simbólicas e zoológicas do seu símbolo físico. No reino natural as raposas são animais esquivos e reservados, mas também podem ser criadas como animais de estimação, se a sua confiança for conquistada (há todo um estudo científico sobre esta qualidade das raposas, feito na Rússia a propósito do estudo do processo de domesticação – Google it, isto é real). No reino simbólico, as raposas são a intuição, também ela esquiva, mas muito útil se aprendermos a usá-la da forma correcta, sabendo exactamente quando confiar nos nossos instintos. Assim, A Oportunidade encerra em si uma necessidade de movimento orientado pelo resultado final, mas suportado por uma acção rápida e intuitiva, sendo que, o passar do tempo e a modificação subtil das circunstâncias também alteram a percepção da nossa intuição e a demora numa decisão pode prejudicar o sucesso final.

Fontes: Cardcaptor Sakura Wiki; tradução das instruções do baralho de Clow; Dicionário dos Símbolos, de Tom Chetwynd.


7 comentários:

Oriana Bats disse...

Olá =)

Descobri o teu blogue hoje e ainda não o calcorreei todo, mas estou a adorar ^^

Lady Evyan disse...

Olá Oriana!

É um prazer passar a ter-te por cá! Espero que gostes dos conteúdos e se tiveres alguma sugestão, força!

:)

Oriana Bats disse...

Olá =)

Não tendo eu uma sugestão, venho pedir-te uma a ti ;) Tenho um pequeno probleminha. Eu amo estilo gótico, o único problema é que não é fácil encontrar roupa que me sirva. Normalmente, as lojas alternativas do nosso rico paizinho só vendem tamanhos pequenos, e mesmo nas lojas "mainstream" tipo C&A, as coisas mais giras não costumam ter grandes tamanhos...não sei coser (apenas pregar botões), a minha avó sabe, mas não sabe fazer moldes de roupa antes de a fazer. Alguma sugestão?

Lady Evyan disse...

Não sei exactamente como ajudar, mas talvez tenhas mais sorte nas vendas em segunda mão, às vezes encontra-se números grandes e peças do estrangeiro que têm tamanhos um pouco mais generosos que os nossos. Por outro lado, nas compras em lojas online é preciso alguma cautela, já que os tamanhos das marcas podem não corresponder aos tamanhos nacionais mais comuns, como acontece na sinister em que normalmente um M é mais próximo do L do que do S. Pessoalmente acho que só experimentando a roupa é que poderás ter a certeza.

Por outro lado, encontram-se muitas peças básicas nas lojas do chinês, nomeadamente com partes ou aplicações em renda, é uma questão de procurar bem.

Se souber de alguma coisa mais específica eu comento aqui.

:)

Oriana Bats disse...

Agradeço =) as lojas dos chineses eu já tentei, e lá muito de vez em quando encontro algo, porque a maior parte das vezes parece que é tudo encolhido XD agora já calcorreei o teu blogue todo, e adorei o que fizeste as paredes do teu quarto ^^ eu tou num processo de redecoração, mas é só os móveis, e não os posso pintar, ainda não sei bem o que fazer XD

Lady Evyan disse...

De certeza que terás uma boa ideia! ;)

Oriana Bats disse...

O teu blogue deu-me algumas, é ver =)