quinta-feira, 7 de novembro de 2013

O Espelho - Significados e Instruções para as Cartas de Clow/Sakura


Boa Noite, 


Agora sim é de vez, rezem todos comigo e peçam aos santinhos todos que é para ver se consigo reanimar o blogue... Começo a precisar de apoio moral! ;)

Hoje vou iniciar uma coisa nova, dentro da temática do Tarot, espero que gostem! (Depois vocês dizem-me não é?)

Recentemente adquiri um baralho de carta de Sakura e o livro de instruções vinha, obviamente em japonês, o que não dá jeito nenhum… Vai daí que pensei que seria simpático preparar os textozinhos em português para quem, como eu, pretende vir a dar uso divinatório às cartas de Clow/Sakura. Não pretendo de nenhum modo ser exaustiva, até porque as instruções oficiais também são curtas, limitei-me a fazer um apanhado das informações que existem e condensá-las em português. Também não estou a seguir a ordem das cartas.
De qualquer forma, espero que gostem deste pequeno trabalho.



O Espelho (The Mirror)

O Espelho começa por ser uma carta problemática e só depois de capturada é que demonstra a sua verdadeira face de insegurança - aqui O Espelho aplica a sua qualidade de criação de opostos.
Por outro lado, O Espelho é a carta mais “humana” de todo o baralho de Clow, já que é capaz de clonar qualquer pessoa, assim como de interagir tanto com humanos como com outras cartas, demonstrando sentimentos únicos, com uma identidade própria – aqui O Espelho aplica a sua qualidade de criar cópias e refectir o que sobre ele incide.
A carta O Espelho muda de personalidade durante a sua história e isso coincide com o momento de introspeção e conhecimento interior, que a leva a corrigir as suas atitudes, revelando a possibilidade de transformação decorrente do reconhecimento do seu verdadeiro Eu.

De acordo com as instruções que vêm com as cartas de Clow, O Espelho tem como mensagem a introspeção – um tempo para olhar para dentro e reflectir sobre nós próprios.
Esta carta recomenda que cada um reconheça os seus próprios defeitos quando encontra defeitos nos outros, pois muitas vezes aquilo que “vemos nas costas dos outros, é aquilo que os outros veem nas nossas costas”.
Assim como adverte para que cada um tente reflectir nas suas acções aquilo que deseja ver nos outros, ao estilo “não faças aos outros o que não queres que te façam a ti”. O Espelho reflecte e “quem semeia ventos, colhe tempestades”, assim como quem tem pensamentos positivos atrai coisas boas – Lei da atracção.
O Espelho diz que somos o reflexo daquilo que fazemos e portanto devemos corrigir, tanto quanto possível, todas as situações negativas para conseguir harmonia.

Dentro de um baralho de jogo normal, esta carta é substituída pelo 8 de Ouros (iremos lá mais tarde).

Além da organização correspondente ao baralho de jogo comum, as cartas de Clow/Sakura têm uma organização interna sujeita a 6 elementos tipo que formam o grupo principal: A luz (The Light), A Escuridão (The Dark), O Fogo (The Firey), A Água (The Watery), O Ar (The Windy) e A Terra (The Earthy) – Nota: a tradução para português foi deliberadamente feita para os tipos elementais da espiritualidade ocidental, porque uma tradução mais literal resultaria em cartas com nomes caricatos.

A carta O Espelho surge atribuída ao elemento Terra, e encontra-se subjugada a esta carta, contudo há alguma discussão sobre se esta carta deveria ou não estar sob a alçada do tipo Água (de acordo com a Cardcaptor Sakura wiki).

Estritamente do ponto de vista simbólico, O Espelho engloba quaisquer elementos que reflectem ou invertem a imagem, incluindo a água e, por vezes, as sombras. Esta associação aparece inclusivamente no anime sob a forma de premonição “Como uma sombra que copia todos os movimentos. Como a água que reflecte uma imagem. Não é real, apenas uma miragem.” (traduzido de “Like a shadow that mimics your moves. Like water that reflects your image. Not real, but an illusion.” – retirado de Cardcaptor Sakura Wiki).
A nível psicológico e simbólico, o Espelho é o limiar entre o Consciente e o Inconsciente, entre o Interior e o exterior. O simbolismo não distingue claramente entre reflexos e sombras, aquilo que é importante é a forma de o espelho actuar como linha divisória entre opostos. Num espelho e na água de um lago vemos as imagens invertidas, e no caso da sombra, a figura reflectida tem a mesma forma mas é escura, ao contrário da que lhe dá origem, que é clara.
No respeitante ao simbolismo pessoal, as pessoas usam-se umas às outras como espelhos e apreendem as suas relações através da interacção e reflectindo comportamentos – “diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és”.

Para outras utilizações do espelho na simbologia oriental e ocidental ver a tradição budista, as teorias da psicanálise e o conto de Lewis Carroll “Alice do outro lado do Espelho” (“Alice through the Looking Glass).


Fontes: Cardcaptor Sakura Wiki; tradução das instruções do baralho de Clow; Dicionário dos Símbolos, de Tom Chetwynd.


Então, acham que devo manter esta temática até se me acabarem as cartas?

1 comentário:

Dissendium disse...

Olá! Já há algum tempo que tenho as cartas de Sakura e também as gostaria de utilizar com um propósito divinatório, já que trabalho com Tarot e Runas desde pequena. A tua página foi um achado, já que não percebo patavina de japonês ;P e como fazes os paralelismo com as outras formas de cartas está um trabalho super Completo! Adoro! Por favor continua! Muito Obrigada peo teu tempo e dedicação :D